CTG Chaparral deixa de realizar o tradicional Rodeio Crioulo Nacional de Joinville

12

O CTG Chaparral comunicou oficialmente que não realizará o 41° Rodeio Crioulo Nacional de Joinville, evento já realizado por mais de quatro décadas, “…neste momento somos obrigados a oficializar ao público catarinense a impossibilidade da realização neste ano de 2017” informa  o comunicado, alegando os  seguintes motivos:

1 – Falta de segurança jurídica, pois todos sabem que o CTG Chaparral vem sofrendo há mais de dois anos com ações judiciais por parte de ONGs de proteção de animais dos quais, todas as ações impetradas foram ganhas pelo Chaparral, provando não existir nenhum tipo de maus tratos aos animais e nos dois últimos anos tivemos fiscalizações por parte da CIDASC, Policia Ambiental, Secretaria do Meio Ambiente de Joinville – SEMA e Policia Militar, onde também constataram nenhum tipo de agressão ou maus tratos;

 2 – Quantidades excessivas de alvarás e custos altíssimos para legalização de um evento tradicional e cultural em Joinville, as leis de isenções não estão mais em vigência, fiscalizações rigorosas e exigências tributárias não condizentes com a realidade de outros municípios, tornando qualquer evento rural, tradicional e cultural completamente deficitário por falta de uma legislação mais condizente com a realidade das entidades de utilidade pública;

 3 – A falta completa de apoio por parte dos órgãos públicos e das empresas  privadas e das reguladoras das atividades tradicionalistas Gaúchas de Santa Catarina e Brasileiras, inviabilizando qualquer desejo de manter estes eventos vivos, como todos sabem a indústria do turismo e de eventos geram empregos, rendas, entretenimento, lazer e o rodeio especificamente gera um ambiente sustentável, harmônico, totalmente familiar e muito saudável;

Segundo o CTG Chaparral, a tradição gaúcha e os eventos equestres são muito apreciados pela população, para tanto são inúmeros CTGs, Piquetes, Grupos Folclóricos, Cursos de danças, bailes e shows que movimentam uma significativa parcela da cidade, gerando uma movimentação econômica considerável, pois o MTGSC (Movimento Tradicionalista Gaúcho de Santa Catarina) fez um estudo sócio econômico recentemente e chegaram a um valor de mais de 1 Bilhão de Reais/ano de movimentação econômica no Estado, provando a importância do segmento no contexto geral.

Com a não realização do 41º Rodeio Crioulo Nacional a cultura vai perder muito espaço e gerar uma insegurança aos demais promotores de eventos, pois nos últimos anos o CTG Chaparral acumulou um grande prejuízo decorrente das tentativas de interdições, fiscalizações e liminares concedidas horas antes da abertura do parque de Rodeios.

“O CTG Chaparral sempre primou pelo zelo com cultura, com os animais, com as famílias e principalmente com as pessoas tradicionalistas que vem de diversos recantos do País e de países vizinhos e sempre realizamos nossos Rodeios dentro da lei, pagando os tributos e alvarás necessários para a segurança dos promotores bem como dos visitantes. Portanto é com muita tristeza que comunicamos que o 41º Rodeio Crioulo Nacional de Joinville e os demais, não serão realizados, até que tenhamos uma legislação que nos traga segurança e condições de realizá-lo novamente”, finaliza o comunicado.

COMPARTILHAR

12 Comentários

  1. Deveriamos nos unir, todos que gostam e querem continuar e cultivar nossas tradições, e exigir desses governantes de merda, corruptos, a obedecer a vontade do povo, a nossa vontade. Vamos marcar uma concentração no CTG, e vamos chamar essas ditas autoridaes para conversar e fazer valer nossa vontade. De um jeito ou de outro!

  2. Absurdo!!! Falta de respeito com a população e com o tradicionalismo de um evento que dura décadas, além dos investimentos de uma empresa séria! Isso tudo é por não pagar propina, as coisas só saem se tiver propina!!!

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here