Projeto está formando em Pirabeiraba a primeira equipe de floorball de Santa Catarina

0

Dia 6 de agosto teve início o projeto da parceria entre a Associação Expansão e a ONG Floorball4all da Suiça (de onde veio todo o equipamento do floorball, além de uniformes para os treinamentos e para os futuros torneios), em um mesmo objetivo de trazer as crianças para um local seguro, investindo nelas através do floorball e tornar o esporte conhecido pelo Brasil. Para tanto, o presidente Douglas Piske e seu filho André Piske, concluíram o processo de  treinamentos de floorball no Paraná, adquirindo técnicas e práticas do esporte.

O floorball veio da Europa. No jogo duas equipes disputam passar uma bola (plástica, oca com 72 mm e vários orifícios), por dentro da baliza do adversário, utilizando sticks (tacos de fibra de carbono, leves e resistentes), chegando ao guarda-redes.  É um jogo dinâmico porque a bola não sai e por conter regras que impedem a agressividade, os times podem ser mistos entre meninos e meninas e praticado por várias idades. Conta com 3 tempos de 20 minutos cada, com rotatividade entre os jogadores.

Associação Expansão:

Há pouco mais de um ano a Associação Expansão que tem sua sede no bairro Costa e Silva, percebeu a necessidade de investir no Canela em Pirabeiraba. Assim a comunidade ganhou um local com oportunidades de interação, que abrange várias áreas de aprendizado e lazer, onde jovens, mulheres e idosos dispõem de horários determinados para cada grupo, sempre monitorados pelos voluntários.

A Associação Expansão, conta com uma equipe multifuncional de 11 voluntários, formados em um curso reconhecido pelo MEC, pela Faculdade Fidelis no Paraná,  para o trabalho com crianças e aptos a incentivar à compreensão dos valores e benefícios que o floorball proporciona. Entre eles, disciplina; não à agressividade, sim à parceria e respeito; melhoria do raciocínio; concentração; conhecimento tático e tomada de decisão. “Obrigatório é: não falar palavrão e pedir desculpa sempre que necessário. Assim que eles aprenderem o jogo vai ser preciso um novo desafio, daí às competições, formando Federações e Confederações. O floorball será mais uma modalidade inclusa já na próxima olimpíada, então existe a possibilidade de vários destes treinados por nós chegarem lá, porque hoje tem alguém acreditando neles“. Finaliza Douglas Piske.

Os trabalhos com crianças e adolescentes, é desenvolvido por meio do programa Escola Aberta, nas dependências da E.M. Emílio Paulo Roberto Hardt. Após uma série de sucessos neste primeiro ano de vida, o presidente dos projetos em andamento, Douglas Piske tem mais um motivo para comemorar: “Estamos sendo pioneiros em implantar o floorball em Santa Catarina. Para isso, a quadra da escola ganhou uma nova pintura com a nossa mão de obra, agora será a vez do muro e a seguir pretendemos investir em iluminação“, comemora Piske.

COMPARTILHAR

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here