Câmara Técnica discute nesta terça as estratégias para o desassoreamento do Rio Cubatão

Os moradores estão preocupados, pois as enchentes ocorrem no período de dezembro a março.

3

Na próxima terça-feira, dia 12 de dezembro a Câmara Técnica discutirá e buscará estratégias para desassorear os pontos onde estão sendo formadas as ilhas no rio Cubatão. A reunião será na Secretaria de Desenvolvimento Rural às 19h30min.

Na semana passada o vereador Odir Nunes denunciou o problema a pedidos dos moradores na tribuna da câmara, ele também já conversou com os técnicos da Secretaria de Meio Ambiente.

A AProÁgua será a entidade que dará andamento às ações, o presidente Manoel Luiz Vicente afirmou que apesar dos encaminhamentos o que preocupa é a morosidade no sistema, no entanto, irão seguir todas as etapas legais. “Os moradores estão preocupados, pois as enchentes ocorrem no período de dezembro a março”, disse Manoel.

COMPARTILHAR

3 Comentários

  1. Conheço o rio Cubatão a 37 anos sempre existiram essas ilhas se estão falando que os moradores estão preocupados também é outra mentira a Real questão é que querem tirar saibro de dentro do Rio e não existe lei que deixe uma máquina ou caminhão entrar no rio.E assim poluindo a água com oleos de um manancial que abastece uma cidade como Joinville .Fica dica pessoal ja aconteceu isso e conseguimos tirar as máquinas de dentro do Rio Cubatão na Estrada Covanca .Nós que moramos aqui queremos preservar não destruir oque ja estavam fazendo

  2. Penso que antes de uma ação dessas, seria necessário um estudo aprofundado para discutir este problema pois ele deve ser resolvido a longo prazo e não pontualmente. Este tipo de necessidade deveria ser discutido primeiramente pelo comitê da Bacia do Rio Cubatão junto com as entidades de pesquisa (universidades do estado). Muitas vezes dragagem e retirada de material não resolvem o problema a longo prazo, às vezes até pioram. Necessita- se de um estudo aprofundado quando pensamos em mexer no curso natural dos rios, ainda mais na cabeceira do Rio mais importante da região de Joinville. Não estamos mexendo apenas no curso do rio, estamos impactando todo um ecossistema importante para a nossa região.

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here